sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Mãe Preta fala aos filho: Deus caminha junto a ocê



"Vozes de um só coração
Igual no riso e no amor
Irmão no pranto e na dor
Na força da mesma velha emoção
Somos gente, estrelas sem fim
Esses grandes artistas da vida"
Gonzaguinha

              A mior coisa que tem é nóis saber que somos uma maravilha. Sim, eu sei que ocê pode não se sentir isso, mesmo assim ocê continua a ser uma maravilha. Uai, ocê num sabia? Então Mãe Preta vai ter que falar, vai ter que anunciar aos quatro ventos que ocê é maravilhosa, digna e poderosa, mesmo sentindo o que ocê sente.

               - Mas Mãe Preta, eu me considero muito nervosa e irritada. Não consigo me imaginar sendo esse ser maravilhoso que a senhora diz.
          
               - Uai, minha nega, esse mundo é constituído pela luz e escuridão, dor e alegria. Dentro de cada um de nóis há essa dualidade. Há um anjo e tumbém uma criança dolorida e sofrida. A energia di Deus num é nem luz nem escuridão. Ela é a terceira força.

               - Que papo é esse Mãe Preta? A senhora vem com essas filosofias.

              - Qual o poblema, minha nega? Eu Sou como Sou e estou totalmente bem do jeito que Sou. Se eu fosse amarela, branca ou azul, tumbém iria filosofar. Isso pruque Eu Sou linda e maravilhosa independente do corpo que eu tenha. Minha alma foi criada à imagem e semelhança de Deus. É pra lá que eu zóio. Mas como eu ia dizendo procê, a energia de Deus é a energia do amor, da aceitação. Ela abraça ambos os opostos e os transforma em algo único, singular. Mas nóis gosta mesmo é de fazer panca, de se achar espiritual. Então começa a dizer que tem que eliminar negatividade, que tem que deixar de ser pancudo, que tem que se miorar. Ocê ta nessa terra pra se divertir, dar gargalhada, se amar e se aceitar do jeito que é. Pruque ocê num integra os opostos em ocê? Ocê num consegue viver cum a imperfeição? Então fica irritada com o que num consegue mudar. Vai, continua nessa luta, nesse conflito interior.

               - Mãe Preta então porque eu sofro se eu estou no caminho espiritual?

                - Pruque ocês fazem desse caminho um caminho de luta. Querem combater o mal que há em ocês. Querem eliminá-lo. E por que fazem isso com ocês, tumbém querem fazer com o mundo de fora. Pruque ocê num se zóia cum abertura? Hein, minha nega, pruque ocê num vê a si mesma com abertura? Vive na Terra se culpando. Ocê acha que eu num sei que ocê morre de medo de Deus? Ocê ta sempre pensando que num ta fazendo o suficiente, num é mesmo? Oração e meditação clareiam a sua dor pra ocê exercer seu papel de anjo. Por isso, rejeitar essa criança sofrida dentro de ocê atrai só porcaria pra sua vida. Eu quero vê ocê se aceita e se amar do jeito que é, minha fia. Eu quero ver ocê amar todas as partes do seu ser, principalmente aquelas mais doloridas que ocê num quer revelar pra ninguém. É, ocê acha que Mãe Preta num conhece ocê? Ocê acha que nega veia num sabe desse seu ódio, dessa sua raiva, dessa sua tristeza, desse seu medo? O que essa criança dentro de ocê ta necessitando, hein minha nega? Ela ta percisando de respeito, de amor, de se sentir importante e aceita? Quando que ocê vai parar de querer eliminar ela e tomar vergonha nessa cara? Quando ocê vai exercer o papel de anjo que ocê é e cumeçar a escutar a dor dela, hein, minha nega? Ocê num percebeu ainda que ta na Terra pra curar a sua dor, a dor dessa criancinha sofrida dentro de ocê? Deixa de ser pancuda e sem vergonha. Assume essa sua dor e envolve ela com seu amor e aceitação. Essa gente tem medo de ser rejeitada, de ser desconsiderada por mostrar a sua criança aos outros, num é mesmo? Ocê acha que nega veia num sabe? Essa gente pancuda quer eliminar os defeitos, quer se espiritualizar... mas quer saber... ocê num vai a lugar algum desse jeito. Ouve a voz dos preto, meu fio, é pelo amor e aceitação da sua própria escuridão que ocê integra as polaridades e entra no caminho da unidade.  Enquanto ocê num abraçar sua própria escuridão com amor e aceitação, ocê vai continuar sendo pancudo, zebú, china-véia e sem vergonha. Uai, minha gente, Deus caminha com ocê, mas a energia Dele é puro amor e aceitação. Num é luta e negação, não. Eu Sou essa nega veia, sim, perfeita, digna e maravilhosa, sem nenhum dente na boca, com as porcaria que tenho, uai. Vou me expressar e brilhar nessa Terra, pruque eu to unida com a força do anjo que Eu Sou e tumbém da minha criança que brinca, ri e chora.

Mãe Preta se dispedi dizando: muita paz!










Voltar ao início
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário