sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Mãe Preta fala aos filho: Cuidando de ocê




Maravilha essa vida, minha gente! Eta coisa bão, uai. Quanta gente nesse mundão de Deus. Nóis anda por cá e anda por lá, vê daqui e vê di lá. Tem muita coisa bão acontecendo, muito fio plantando semente de luz por toda parte. Quanta plantação, minha gente. Na natureza mora a divina inteligência. O ser humano tumbém faz parte da natureza. Os animais tumbém, uai. Já passou o momento di nóis respeitar eles e começar uma alimentação sem difunto di animal. No interior do ser humano mora a verdade. Esse é o estado natural do ser humano, a verdade. Portanto, minha gente, trata de tomar consciência de quem ocê é. Ocê é um fio di Deus, criado à imagem e semelhança Dele. Ocê é pleno, perfeito e completamente PODEROSO. Ouviu, muié? Ocê limpou o ouvido hoje? Ou ocê continua achando que é uma vítima, uma desvalida, uma infeliz cheia de defeito? Pruque ocê num é honesta consigo? Ah, eu vim, hein. Eu vim pra lembrar ocê da sua força, da sua luz, do seu poder de ir acima dessa sua criança interior vitimada. É bão ocê ser honesta consigo e aceitar suas emoções e não tentar culpar alguém mais pelas coisas que ocê ta sentindo. Ocê ouviu? Hein, minha fia, ocê limpou o ouvido? Ninguém é responsável pelo que ocê ta sentindo. Ocê é a única responsável pelos seus sentimentos e emoções. As pessoas e situações são apenas espelhos para que ocê consiga enxergar as feridas que ocê mesmo criou dentro de ocê. E ocê criou essas feridas escuras justamente pra redescobrir seu poder e sua luz de cura. Trata de cuidar delas com carinho e amor, minha nega. Assumi sua parte de responsabilidade por tudo o que acontece na sua vida, uai. Ou então ocê num vai pra frente. Acorda, eu to falando com ocê. Ocê é poderosa, sublime, divina. Eu quero ver ocê reconquistando seu poder e sua divinidade. Mas pra isso acontecer ocê precisa abraçar sua criança interior. Ocê precisar deixar o pequenino vir a ocê novamente.

- Ah, Mãe Preta, aquele sem-vergonha aprontou comigo.


- É pruque ocê é aprontável, minha fia. Eu quero que ocê se volte pru seu interior, pruque só ali estão as respostas. 

- Eu estou furiosa, Mãe Preta.


- Pruque?


- Por que eu fui enganada.

- Ela ta raiva e ódio pruque foi desrespeitada, é isso?


- Sim, eu estou com muita raiva por ter sido desrespeitada.

- Agora ocê é capaz de dar a si mesma o respeito que ocê precisa? 
Vá preguntando pra si mesma como ocê pode se dar o respeito que ocê sempre necessitou. Diga que ocê deseja amar-se e respeitar-se. Diga a ocê que ocê nunca mais a vai se abandonar, ficar grudada nessa televisão. Diga a si que num é mais preciso atrair ninguém pra mostrar a ocê a dor que ocê ta sentindo por ter sido abandonada. Há uma criancinha dentro de ocê. Faz parte do seu corpo emocional. Enquanto ocê continuar vivendo somente pro mundo de fora, ela se sentirá abandonada, infeliz e triste. Então ela vai atrair todo tipo de gente e situação pra mostrar a ocê o quanto ela ta só, triste, abandonada e desrespeitada. Isso pruque a sua criança interior é o maior tesouro da sua alma. Mas é perciso entrar no silêncio pra escutar ela. Qual é a sua necessidade, minha fia?


Mãe Preta se dispedi dizando: muita paz!





Voltar
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário