segunda-feira, 25 de abril de 2011

Mãe Preta fala aos filho: a força interior!





Uai, minha gente, é tão bão tá de volta e fala com esse povo bão. Mãe Preta adora vir aqui e conversa com ocês, num é mesmo? Mãe Preta adora vir aqui e ver esse povo bão. Quanta gente vivendo nesse mundo, nessa terra de Santa Cruz.

  - Ai, Mãe Preta, que bom que a senhora voltou. Eu estava precisando falar com a senhora. Será que meu marido vai voltar?

 - Tomara que não, minha fia. Ocê num pode depender de si mesma, muié? Tem que tá sempre se esfregando num homem? Pruque ocê num aprende a olhar pra dentro, pro seu interior? Tudo o que ocê busca fora de ocê existe no lado de dentro.

 - Mãe Preta, e eu? Já estou faz seis meses desempregado, o que eu faço?

 - Pega um paninho e vai se oferecer pra lavar carro, meu fio. 

 - Mas eu não cursei Direito para lavar carro, Mãe Preta.

 - Então passa fome seu advogado burro. O que ocês tão pensando, hein? Quer emprego mas não quer trabalho, num é mesmo? Eu tô só olhando ocês daqui do outro lado. Tô vendo esse povo dobra os joelho pra cair no chão. E ocê, minha fia, qual é o seu poblema?

 - Ai, Mãe Preta, eu tô cheia, estressada, com vontade de largar tudo.

 - Esse povo é tudo sem-vergonha. Quando é que ocês vão se entregar, hein? Querem controlar tudo, num é mesmo? Depois as coisas num andam como ocês gostariam e então ficam estressados, em crise. Acha que eu num sei? Ocês num tem controle nenhum sobre nada nem sobre ninguém.

 - O que eu faço então, Mãe Preta?

 - Num faz nada, minha fia. Pruque ocê tem que fazer alguma coisa? Desiste de fazer, muié. Confia e vai seguindo em frente. A sua confiança é que atrai as coisa bão pra sua vida.

 - Mais eu queria tanto ter ele de volta, Mãe Preta.

 - Minha fia, quem quer é a sua criança interior que teme ficar sozinha. Mas quem tem que dar amor a ela é ocê. Ninguém nem nada do mundo de fora pode prover o amor e a segurança que só ocê pode se dar. Olha pra dentro de ocê, pro ser divino e maravilhoso que ocê é, minha fia. Dentro de ocê existe um núcleo divino, a sua divindade. Nesse local dentro de ocê, no seu âmago, ocê vai achar tudo aquilo que é preciso, minha fia. Aprende o caminho interior pra acessar quem ocê verdadeiramente é.


Mãe Preta se despedi dizendo: muita paz!


Início
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário