segunda-feira, 25 de abril de 2011

Mãe Preta fala aos filho: zóia pra grandeza di dentro, uai!



            Entra em contato com ocê, minha fia. Tem tanta coisa, tanta preocupação com as coisa di fora, com as pessoa, tanto peso. Como é bão quando nóis sacode as costa e se libera de tudo o que num é nosso, num é mesmo? Ai, minha gente, ocês são tão grandioso, tão digno, mas tão esquecidinho disso. Ocês tão muito identificado com o mundo di fora. É tão bão quando nóis aprende a relaxar, a sacudir as costa. Ocê já sacudiu as costas hoje, minha nega? Hein, minha fia? Ocê já sacudiu as costas? A Mãe Preta tá falando com ocê, minha flor.
     
         - Ai, Mãe Preta, eu não quero falar hoje. Eu não estou bem.
     
          - Uai, minha fia. Ocê é tão bem-vinda aqui. É bem-vinda a sua tristeza e tumbém a sua alegria. O importante é nóis aprende a acolher as partes doloridas da nossa consciência. Essas partes que são muito antiga e que agora vêm do passado querendo aparecer na luz.
     
          - Mãe Preta, mas eu queria tanto me expressar, fazer aquilo que o meu coração manda.
     
           - Há um momento pra tudo, minha fia. Isso vai acontecer  naturalmente. Ocê gostaria de se livrar das partes de ocê que bloqueiam a sua auto-expressão, num é mesmo?
     
           - Sim, Mãe Preta!
     
           - É bão ocê lembra que a sua vida aqui na Terra tem muito mais a ver com a sua cura interior do que com a sua expressão no mundo di fora. O segundo passo acontece naturalmente, quando o primeiro está completo. Tem paciência com o seu processo, pruque do contrário ocê magoa sua criança interior.
     
           - Mas é que tem muita gente que me pressiona, Mãe Preta.
     
           - Sacode as costa, minha fia. Ocê num tem que ser boazinha nem tolerante o tempo todo, uai. Ocês têm que aprender a respeita a condição humana de ocês. Entra em contato com sua criança interior. Ela vai falar procê que num agüenta ser boazinha o tempo todo. É bão ocê criar espaço procê e aprender a falar a sua palavra, dizer o que ocê sente e estabelecer limites claros em relação aos otros. Ocês vivem essa vida muito preocupado com o mundo di fora, com medo de sair da trilha, uai. Ah, mais isso vai acabar, minha nega. Quando ocês se recordarem de quem realmente são, a força interior vai vim pra tona e ocês num vão mais se submeter a nada do que ocês não querem. É minha gente, é hora di acordar pra grandeza, pro tesouro que existe do lado de dentro. Ocê num é esse corpo, num é as suas qualidades nem os seus defeitos. Ocê é muito maior do que pode imaginar, minha fia. Tira tempo pro silêncio, pro relaxamento, pra conhecer a voz di dentro, pra entrar em contato com essa consciência superior que já existe dentro de ocê. Ela sabe o que é preciso pra ocê despertar.

Mãe Preta se dispedi dizendo: muita paz!


Início
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário